+55 (41) 9983-1657 contato@cplantar.com
Como Plantar

É possível plantar manjericão no fundo do mar

Na terra natal do molho pesto, um grupo de apaixonados por mergulho e jardinagem submergiu com a ideia de plantar manjericão no fundo do mar. A ideia, que tem vindo a ser desenvolvida em Noli, no norte de Itália, pode ser uma opção para a produção agrícola em zonas áridas costeiras pelo mundo.

 

Os pés de manjericão são plantados em estufas submersas –balões transparentes, cheios de ar, que são afundados e ancorados no fundo do oceano, a oito metros de profundidade.

«As grandes massas de água mantêm a temperatura quase constante ao longo do tempo», disse Luca Gamberini, gerente de marketing da Ocean Reef Group, empresa que faz as estruturas, que chama de «Jardim do Nemo».

Nos balões submersos, as plantas encontram as condições necessárias para crescer: além da temperatura constante, luz e, claro, água.
Cultivar manjericão debaixo de água tem uma grande vantagem: protege as plantas de insectos e parasitas que ameaçam as plantações em terra firme.

As biosferas até atraem vida selvagem, como polvos que se abrigam sobre a estrutura, mas por enquanto nenhum animal representou uma ameaça aos manjericões.

Ainda em fase de desenvolvimento, a plantação ainda não é feita em larga escala.

«Acredito que estamos perto disso, mas os custos podem ser um impedimento», disse Gamberini, que não deu mais informações sobre o preço de fazer cada estufa.

O Jardim do Nemo existe há três anos.
Além de manjericão, já experimentaram plantar alface no ano passado. Este ano, plantaram manjericão verde e vermelho, peras, feijões, morangos e até cultivaram cogumelos.

«Na teoria, qualquer vegetal pode ser plantado desta forma. É claro que não somo biólogos, e temos parcerias com centros de pesquisa para nos ensinar o que não sabemos», afirma Gamberini.

Profile photo of Fernando Silva
Sobre o Autor

Comentários no Facebook